sexta-feira, 7 de agosto de 2015

RESENHA: CRÔNICAS DE BLACKWELL - LOBOS DE LOKI


Título: Lobos de Loki
Série: Crônicas de Blackwell #1
Páginas: 320
Autor (a): K.L. Armstrong & M.A. Marr
Editora: Rocco Jovens Leitores (2015)

Sinopse:Para Matt Thorsen, o fato de ser um dos descendentes de Thor, o deus do Trovão, não fazia muita diferença. Junto com vários outros descendentes de Thor ou seu meio-irmão, Loki, o garoto levava uma vida normal em Blackwell, pequena cidade em Dakota do Sul.

Matt conhece cada deus, história e detalhes dos mitos nórdicos. Mas conhecer cada lenda é um coisa, acreditar é outra completamente diferente. Quando as runas revelam que o Ragnarok, ou fim do mundo, está próximo, e que Matt deve lutar pelos deuses para evitar o fim do mundo, o garoto tem uma certa dificuldade em acreditar. Afinal, entre todos os Thorsen, Matt é o mais novo e até hoje nunca demonstrou o mesmo potencial dos seus irmãos mais velhos.
Porém, seu avô parece acreditar que o garoto pode cumprir seu destino, e mais: depois da vitória, Matt deve ser sacrificado para o surgimento de uma nova era dominada pelos descendentes de Thor. Agora, Matt sabe que tem de encontrar os outros descendentes e se preparar para a batalha definitiva. Com a ajuda relutante dos primos Fen e Laurie, descendentes de Loki, o jovem parte em uma incrível aventura para salvar o mundo.
Seguindo a linha de Rick Riordan e seu Percy Jackson, K. L. Armstrong e M. A. Marr trazem as incríveis lendas nórdicas para nosso tempo em uma aventura fantástica cheia de surpresas e com personagens cativantes. Um início arrasador para uma saga única.

 

Comprei esse livro logo quando criei o blog. Era um dos livros que eu estava querendo fazia algum tempo, pois havia me chamado a atenção primeiramente pelo fato de retratar a mitologia nórdica, que é a mitologia na qual eu mais sou fascinado! A capa desse livro foi outro ponto que me fez comprá-lo.

Nessa história, conhecemos Matt Thorsen, um garoto de 13 anos, que vem de uma família de descendentes do deus asgardiano Thor. Ao mesmo tempo, conhecemos também os primos Fen e Laurie, que são descendentes do meio-irmão de Thor, Loki, o deus da trapaça.
Como é de se esperar, Fen e Matt não se suportam, pois Matt é o tipo do garoto que todo mundo gosta, e Fen é exatamente o contrário.

Durante a Thing (uma espécie de assembléia do antigo povo nórdico que foi preservada pela família Thorsen), Matt descobre que o Ragnarök está para acontecer, e que eles precisam de um campeão, um descendente de Thor para impedir que a Serpente de Midgard destrua o mundo. O que Matt não esperava, era que fosse ele o escolhido para enfrentar a Serpente, assim como Thor o fez um dia.



"— Nosso campeão é Matthew Thorsen, filho de Paul e Patricia Thorsen."

Em um breve encontro com as Nornes, Matt fica sabendo que não está nessa sozinho. Ele precisa procurar todos os outros descendentes dos deuses, e assim formar uma aliança para tentar impedir o Ragnarök. Mas, tem um porém: no Ragnarök original, Thor e Loki lutaram de lados opostos, pois o deus da trapaça escolheu lutar ao lados dos monstros. Com isso em mente, Matt precisa convencer Fen de que ele precisa da ajuda do garoto, e lhe conta assim toda a história por trás do Ragnarök.

Matt, Fen e Laurie partem em uma busca para encontrar todos os outros descendentes do norte, além de ter que se preocupar também com os itens necessários para impedir o apocalipse nórdico, esbarrando no caminho com Trolls, Maras e outros seres fantástico da mitologia nórdica.

Lobos de Loki é um livro infanto-juvenil, que como eu disse anteriormente, muito me atraiu por se tratar de mitologia nórdica.

Os personagens são bem construídos, assim como as criaturas que os mesmos encontram durante sua busca, e podemos perceber também, uma evolução no caráter de cada um dos personagens apresentados, sendo Fen o que teve o maior "amadurecimento".


A história é narrada em terceira pessoa, mostrando assim o modo singular como as autoras escrevem.


O livro demorou (e muito) para me prender. As partes de ação de verdade demoram para acontecer, o que foi um dos fatores que me fizeram "enrolar" para acabar a leitura. Apesar de os personagens e os cenários serem bem construídos, faltou um pouco mais da parte descritiva em questão aos sentimentos dos personagens, parte essa que podia ter sido melhor elaborada.


O livro possui ilustrações belíssimas em cada um dos capítulos, o que torna a história muito mais visual para nós, leitores.




Apesar da semelhança, Lobos de Loki passa longe de ser o "Percy Jackson da mitologia nórdica".

É um livro razoável, que na reta final nos prende, ao mesmo tempo que nos deixa curiosos para o que irá acontecer na sua continuação.


Avaliação:




  • Lobos de Loki - #1
  • Odin's Ravens - #2
  • Thor's Serpent - #3




4 comentários:

  1. Eu to querendo muito ler esse livro, pena que ele demora a envolver o leitor, mas mesmo assim, acho que vale a leitura!

    Zona de Conspiração | Facebook da Zona | Canal do Zona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliara!!
      Então, demorou pra me envolver, mas os 5 últimos capítulos são ótimos, tanto que eu tô muito curioso pra ler a sequência hahahaha.
      Um beijo!

      Excluir
  2. Também acho muito interessante a mitologia nórdica. E esta capa fodástica hein !

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que eu já disse muitas vezes que a mitologia nórdica é a minha favorita né? Hahahahahaha.

      Pois é, Maurilei, não somente a capa, mas as ilustrações de cada capítulo do livro também são muito bem feitas!!

      Abraço!

      Excluir