quarta-feira, 30 de setembro de 2015

RESENHA: PRINCE OF THORNS



Título: Prince of Thorns
Série: Trilogia dos Espinhos #1
Páginas: 360
Autor (a): Mark Lawrence
Editora: DarkSide Books (2013)

Sinopse: "Tem início a Trilogia dos Espinhos!
Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da Rainha mãe e de seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família nem fugir do horror. Jogado à própria sorte num arbusto de roseira-brava, ele permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma.
O príncipe dos espinhos se vê, então, obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do Império Destruído, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram."
Essa trilogia sempre foi meu sonho de consumo, justamente por causa das capas. Já li inúmeras resenhas de pessoas que detestaram, de pessoas que gostaram e de pessoas que amaram o primeiro livro da Trilogia dos Espinhos, Prince of Thorns.

Aos 10 anos de idade, o príncipe Honório Jorg Ancrath foi encurralado junto de sua mãe e seu irmão caçula em um atentado que quase custou sua vida. Durante o ocorrido, e em uma tentativa de salvar a família, um dos guardas consegue tirar Jorg de dentro da condução, jogando-o desse modo em um canteiro de roseira-brava.
Infelizmente, Jorg foi o único que conseguiu ser salvo, assistindo a todas as atrocidades que eram cometidas com sua família enquanto agonizava e lutava para sobreviver em meio aos espinhos da roseira-brava à beira da morte.
Depois de algum tempo, Jorg é encontrado pelos soldados de Ancrath, e é levado de volta para casa, para que assim seus ferimentos possam ser tratados.
Príncipe Honório Jorg Ancrath e suas cicatrizes causadas pelos espinhos de roseira-brava. 
Após saber qual foi o real motivo do assassinato de sua mãe e irmão, Jorg foge de Ancrath junto com um grupo de prisioneiros. Agora ele busca vingança.
4 anos após fugir de Ancrath, Jorg e seus "irmãos de estrada" aterrorizam vilarejos e cidadelas, saqueando, matando e estuprando os moradores. Jorg tem uma mente psicopata e maldosa, e não mede esforços para tirar uma ou mais vidas.

Os irmãos de estrada de Jorg são: os prisioneiros com quem ele fugiu; um ex-capitão da guarda de Ancrath e alguns garotos que decidiram se juntar com o príncipe dos espinhos.

Após um encontro com um padre que está preso em uma gaiola no meio da estrada, Jorg decide que é hora de voltar para Ancrath e retomar o que é seu por direito.

É aí onde começa a verdadeira história.

Jorg's Gang.
Foi meu primeiro contato com um livro do autor Mark Lawrence, que já me conquistou com seu modo de criar personagens e construir uma história envolvente!

Começamos falando de Jorg. Jorg é o típico cara que ninguém suporta! Lawrence foi fenomenal ao criar esse personagem que não é herói, nem anti-herói, e muito menos vilão (embora pareça a maior parte do tempo). Jorg tem um amadurecimento considerável no decorrer da trama, largando um pouco (um pouquinho mesmo) o estilo bad boy retalhador e adotando uma postura mais responsável e humana. Esse foi um dos pontos mais fortes do livro em minha opinião.

O universo criado por Mark Lawrence foi bem construído. É uma era medieval pós-apocalíptica com uma pitada de tecnologia que nos traz bastante refêrencias ao nosso mundo (nomes de filósofos famosos, religião e etc.).

Apesar de ser fantasia, o autor não usou muito o quesito "magia" para envolver mais a história. Sim, existe magia, mas bem pouca, focando mais no modo com o qual os "bruxos dos sonhos" e necromantes a usam.

O livro é narrado do início ao fim pelo ponto de vista de Jorg, que sendo um adolescente perturbado, nos mostra tudo de uma forma, digamos assim, menos formal. O uso de palavrões, ofensas e conteúdo sexual é considerável.

Os demais personagens que encontramos no decorrer da trama têm suas características físicas e emocionais bem detalhadas, o que ajuda (e muito) na hora da criação deles em nossa imaginação.
Alguns capítulos possuem, antes do início, uma breve apresentação de cada um dos "irmãos de estrada" de Jorg, e eu posso garantir que é impossível não se afeiçoar com muitos deles.

A arte da capa, a diagramação, a revisão e o mapa no início do livro só precisam de um nome para ser julgados: DarkSide. Só.

Recomendo o livro para aqueles que gostam de ação frequente e muito sangue.


Avaliação:




  • Prince of Thorns #1
  • King of Thorn #2
  • Emperor of Thorns #3






12 comentários:

  1. Que orgulho de você 💕
    Fiquei até com vontade de ler o livro 😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário de peso esse!
      Pode deixar que eu te empresto =*

      Excluir
  2. A trilogia toda é muito boa, mas meu preferido é este primeiro, Prince of Thorns, por possuir mais cenas de ação em um número menor de páginas.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi muitas críticas por aí, umas resenhas muito sem noção e tals. Não achei um livro perfeito, mas achei muito bom.
      Espero gostar dos outros também haha.
      Um abraço, Maurilei!

      Excluir
  3. Acho que nunca li nada desse gênero, espero experimentar um dia..
    Sobre O bosque selvagem que você comentou no meu blog, olha, ele é incrível. Pra você que gosta de fantasia, experimente ler, não vai se arrepender, eu garanto ;)

    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thay! Bem-vinda ao blog. =)
      Dê uma chance à Fantasia, não irá se arrepender! Não vou dizer que tudo que é relacionado à fantasia é fenomenal, pois temos muitos livros por aí que chegam a causar dor nos nossos olhos (no sentido figural da coisa, podendo ser literal às vezes).
      Espero que se infiltre nesse mundo e nunca mais saia hahahahaha.

      Abraços!

      Excluir
  4. Oi Phelipe,
    Os livros da Darkside são meu sonho de consumo, atualmente.
    Ainda não consegui comprar nenhum.
    Acho que sua resenha foi a primeira que li sobre esse livro e espero gostar desse protagonista 'diferente'...que ninguém suporta...a evolução dele deve ser bacana de acompanhar..
    E SAAAAAANGUE \o

    Lindas as artes!

    tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda, Nana!
      Ahh, o livro tem bastante partes sangrentas! Creio que irá gostar, e já te digo para ter paciência e não largar a leitura hahahahaha.

      Beijos!

      Excluir

  5. Essa trilogia é meu sonho (um deles), vou ter juntar muitas moedinhas, mas acredito que vale.
    Parabéns pelo capricho da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é uma leitura leve, Janise. Jorg é um canalha adorável e não tem papas na língua e não mede as atitudes hahahahaha. Se gosta do gênero, encare a leitura e divirta-se!

      Beijos! Obrigado pelo elogio ♥

      Excluir
  6. Ótima resenha de um ótimo livro!

    Jorg é um canalha e mesmo assim o Lawrence faz a gente torcer por ele!
    Essa sacada do autor foi simplesmente genial!

    O cenário também é incrível, um dos mais criativos desde os Quatro Cantos!

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que eu odiei o Jorg no começo, mas depois eu comecei a gostar do jeitão bad boy dele. Lawrence criou o personagem com maestria! Tô querendo ler King of Thorns em uma maratona na qual irei participar no grupo do Fscebook Me Livrando. Se ainda não leu, participa lá com a gente ;)

      Excluir