domingo, 14 de fevereiro de 2016

RESENHA: CONTO - O CAVALEIRO E AS DORES DO MUNDO

Título: O Cavaleiro e as Dores do Mundo
Páginas: 13
Autor (a): Wellington Pinto

Sinopse:
Certa vez, um jovem cavaleiro desenvolveu o dom, ou a maldição - entenda como quiser –, de absorver as dores do mundo. Ele se chamava Aspor e, apesar da incrível capacidade intelectual que possuía, não dispunha de muito vigor físico.
Felúria era a mais bela mulher do reino, mas, infelizmente, devido a questões alheias à sua vontade, não conseguira se casar. Era, em contrário, motivo de chacota entre as demais damas da corte. Em geral, palavras como “rameira” e “vulgar” circulavam na boca daquelas que invejavam a aparência agradável da jovem. 
Aspor tinha uma única preocupação: o grande torneio da Ordem que se aproximava. Suas capacidades físicas seriam testadas, e uma derrota humilhante poderia representar uma mácula em sua trajetória. Ademais, apesar de todas as adversidades, sentia imenso orgulho pelo posto que ocupava. Sempre sonhara em se tornar um cavaleiro da Ordem, e o grande torneio representava o ápice da carreira de qualquer jovem cavaleiro.


* O conto está disponível gratuitamente na Amazon para os assinantes do serviço Kindle Unlimited. Para quem não assina, o conto sai por míseros R$1,99.

O Cavaleiro e as Dores do Mundo foi meu primeiro contato com um trabalho do autor Wellington Pinto. Além do conto, Wellington também é autor do livro de ficção-científica Abryel e co-autor do livro Moeda: A Verdade Oculta, ambos publicados pela Chiado Editora.

É difícil resenhar esse conto sem spoilers, então, pra deixá-los curiosos, só vou expressar minha opinião sem contar nenhum trechinho do enredo :)

O conto foca no amor entre Aspor e Felúria, os dois protagonistas, e em seus dons. Por se tratar de um conto, achei Aspor um personagem bem desenvolvido e de uma personalidade única, fugindo de todos os estereótipos de cavaleiros que vemos (ou lemos) por aí.

O que mais me deixou curioso nesse conto foi como Felúria e Aspor haviam desenvolvido esses dons. Acho que isso poderia ter sido melhor abordado e explicado.

Por se tratar de um romance, o final do conto não podia ser diferente. Além da guinada na vida de Aspor e Felúria, ainda somos surpreendidos com um trecho que é nada menos que uma excelente lição sobre o amor.

Wellington envolve o leitor com uma escrita agradável e poética.

"A grandeza de alguns homens se dá através de seus atos."

Além do conto, o autor nos presenteia com um trecho do que, provavelmente, será sua próxima obra: O Reino do Infinito. Imaginem um padre. Agora imaginem esse padre com uma espada de prata decapitando cabeças de criaturas desconhecidas. Leia e se delicie com O Cavaleiro e as Dores do Mundo e o trecho intrigante de Reinos do Infinito.

Avaliação:

12 comentários:

  1. Como a internet é rápida, né?

    Eis que, passadas apenas algumas horas do lançamento de "O Cavaleiro e as Dores do Mundo", já temos a primeira resenha da obra.

    Confesso que me deliciei com as suas palavras, amigo. Por sinal, foi seu o primeiro contato com um de meus livros. Espero que possa ler "Abryel" e "Moeda". Será um prazer tê-los em seu Blog.

    Obrigado mesmo, viu?

    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza seus livros serão lidos, Wellington. Ainda mais depois daquela confissão que me fez!

      Abraços, volte sempre aqui ;)

      Excluir
  2. Ler contos e textos mais curtos nunca é fácil, pela própria estrutura do texto, e resenhá-los é ainda mais difícil, mas achei sua resenha bem clara e precisa. Quanto ao trabalho, os contos de autores brasileiros têm sido o que mais tenho lido desse tipo de texto atualmente, esse com certeza já está na lista (se tiver para o Kobo será ainda melhor). Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cassy!
      Que bom que gostou da resenha. Foi minha primeira experiência resenhando contos, então eu não sabia direito como fazê-la. Huhuahuauhauha
      Acho que só tem pra Kindle por enquanto, Cassy :/

      Abraços, obrigado pela visita :)

      Excluir
  3. Oi Phelipe, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar desse conto.
    Mas gostei muito da sua resenha.
    Parece ser muito bom.

    Beijos
    @saymybook
    http://saymybook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise!
      Ele foi lançando no domingo, é novinho!
      Se você tem um Kindle, pode baixar o conto. É muito bom :)

      Beijos" Volte sempre :)

      Excluir
  4. Oi, sua resenha foi muito boa, fiquei bem curioso sobre o conto.
    Abraços.
    http://litaralmentelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Arthur. Seja bem-vindo!

      Muito obrigado! Dá uma lidinha no conto :)

      Abraços!

      Excluir
  5. Oi, Phelipe!
    Gostei da resenha. O conto me atraiu, mas devo confessar que principalmente pela capa. Tenho certeza que já a vi como alguma arte de As Crônicas de Gelo e Fogo (ou é uma bem parecida). Vale um toque no autor para que ele não se envolva com esses problemas autorais... Enfim, pretendo ler em breve. Sucesso ao Wellignton!

    Com carinho,
    Celly.
    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Celly!
      A capa é original, Celly. Foi um amigo do Wellington que criou. Leia sim, é bem curtinho e gostoso de ler :)

      Beijos :*

      Excluir
  6. Realmente é muito difícil resenhar um conto, mas a sua resenha ficou muito clara e objetiva, e até me despertou o interesse em ler essa obra.
    Abraços e que a Força esteja com você!
    http://www.paradageek.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mateus!
      É muito difícil mesmo, ainda mais um conto com somente 13 páginas!! Dá uma procurada lá na Amazon, Mateus, vale a pena :)

      Abraços! Obrigado pela visita :)

      Excluir